Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Paz’ Category

Ouss

Master Sensei San

Read Full Post »

(Para uma versão com música cliquem aqui! )

Para breve também na Madeira!

Sofia Vilarigues
http://eco-fenix.blogspot.com/

Read Full Post »

·
Vejam o que The Economist publicou!

Situação do Brasil antes e depois.

· Itens
· Nos tempos de FHC (Fernando Henriques Cardoso)
· Nos tempos de LULA
· Risco Brasil
· 2.700 pontos
· 200 pontos
· Salário Mínimo
· 78 dólares
· 210 dólares
· Dólar
· Rs$ 3,00
· Rs$ 1,78
· Dívida FMI
· Não mexeu
· Pagou
· Indústria naval
· Não mexeu
· Reconstruiu
· Universidades Federais Novas
· Nenhuma
· 10
· Extensões Universitárias
· Nenhuma
· 45
· Escolas Técnicas
· Nenhuma
· 214
· Valores e Reservas do Tesouro Nacional
· 185 Bilhões de Dólares Negativos
· 160 Bilhões de Dólares Positivos
· Créditos para o povo/PIB
· 14%
· 34%
· Estradas de Ferro
· Nenhuma
· 3 em andamento
· Estradas Rodoviárias
· 90% danificadas
· 70% recuperadas
· Industria Automobilística
· Em baixa, 20%
· Em alta, 30%
· Crises internacionais
· 4, arrasando o país
· Nenhuma, pelas reservas acumuladas
· Cambio
· Fixo, estourando o Tesouro Nacional
· Flutuante: com ligeiras intervenções do Banco Central
· Taxas de Juros SELIC
· 27%
· 11%
· Mobilidade Social
· 2 milhões de pessoas saíram da linha de pobreza
· 23 milhões de pessoas saíram da linha de pobreza
· Empregos
· 780 mil
· 11 milhões
· Investimentos em infraestrutura
· Nenhum
· 504 Bilhões de reais previstos até 2010
· Mercado internacional
· Brasil sem crédito
· Brasil reconhecido como investment grade
· É pouco ou quer mais?

·
FHC, o farol, o sociólogo, entende tanto de sociologia quanto o governador de São Paulo José Serra entende de economia.
Lula, que não entende de sociologia, levou 32
milhões de miseráveis e pobres à condição de
consumidores; que não entende de economia, pagou as contas de FHC, zerou a dívida com o FMI e ainda empresta algum aos ricos.

Lula, o “analfabeto”, que não entende de educação, criou mais escolas e universidades que seus antecessores juntos, e ainda criou o PRÓ-UNI, que leva o filho do pobre à universidade.


Lula, que não entende de finanças nem de contas públicas,

elevou o salário mínimo de 64 para mais de 200 dólares e não quebrou a previdência como queria FHC.

Lula, que não entende de psicologia, levantou o moral da

nação e disse que o Brasil está melhor que o mundo.
Embora o PIG – Partido da Imprensa Golpista, que entende
de tudo, diga que não.

Lula, que não

entende de engenharia, nem de mecânica, nem de nada, reabilitou o Proálcool, acreditou no biodiesel e levou o país à liderança mundial de combustíveis renováveis.

Lula, que não entende de política, mudou os paradigmas mundiais e colocou o Brasil na liderança dos países emergentes, passou a ser respeitado e enterrou o G-8.

Lula, que não entende de política externa nem de conciliação, pois foi sindicalista brucutu, mandou às favas a ALCA, olhou para os parceiros do sul, especialmente para os vizinhos da América Latina, onde exerce liderança absoluta sem ser imperialista..
Tem fácil trânsito junto a Chaves, Fidel,

Obama, Evo etc.
Bobo que é, cedeu a tudo e a todos
.

Lula, que não entende de mulher nem de negro

colocou o primeiro negro no Supremo (desmoralizado por brancos), uma mulher no cargo de primeira ministra, e pode fazê-la sua sucessora.

Lula, que não entende de etiqueta, sentou

– se ao lado da rainha e afrontou nossa fidalguia branca de lentes azuis.

Lula, que não entende de desenvolvimento, nunca ouviu falar

de Keynes, criou o PAC, antes mesmo que o mundo inteiro dissesse que é hora de o Estado investir, e hoje o PAC é um amortecedor da crise.

Lula, que não entende de crise, mandou baixar o IPI e levou a indústria automobilística a bater recorde no trimestre.

Lula, que não entende de português nem de outra

língua, tem fluência entre os líderes mundiais, é respeitado e citado entre as pessoas mais poderosas e influentes no mundo atual.

Lula, que não entende de respeito a seus pares, pois é um brucutu, já tinha empatia e relação dire

C ta com Bush – notada até pela imprensa americana – e agora tem a mesma empatia com Obama.

Lula, que não entende nada de sindicato, pois era apenas um agitador, é amigo do tal John Sweeny e entra na Casa Branca com credencial de negociador, lá, nos “States”.

Lula, que não entende de geografia, pois não sabe

interpretar um mapa, é ator da mudança geopolítica das Américas.

Lula, que não entende nada de diplomacia internacional, pois nunca estará preparado, age com sabedoria em todas as frentes e se torna interlocutor universal.

Lula, que não

entende nada de história, pois é apenas um locutor de bravatas, faz história e será lembrado por um grande legado, dentro e fora do Brasil.

Lula, que não entende nada de conflitos armados nem de guerra, pois é um pacifista ingênuo, já é cotado pelos palestinos para dialogar com Israel.

Lula, que não entende nada de nada, é melhor que todos os outros

.
Alem
de receber o premio de estadista GLOBAL



·
Pense, o que este homem faria, se entendesse de alguma coisa??????????


Nota do postante:

AFINAL LULA DA SILVA NÃO ME PARECE SER NADA BOBO, COMO OS NEOLIBERAIS BILDERBERG QUEREM FAZER CRER.

PARECE ATÉ QUE ESTE PRESIDENTE DO BRASIL É BASTANTE MAIS COMPETENTE DO QUE MUITOS DESEJAVAM QUE FOSSE, POIS O BRASIL É UM PAÍS RICO, PORQUE RAZÃO HAVERIAM OS NEOLIBERAIS DE MANTER ESTE POVO SEMPRE NA FAVELA?

NÃO SABEM?

PARA EXTORQUIR COMO SEMPRE FIZERAM ATÉ À ÚLTIMA GOTA TODAS AS RIQUEZAS DOS OUTROS APOIANDO FANTOCHES NESSES GOVERNOS E ARMANDO OS SEUS FANTOCHES ATÉ AOS DENTES PARA QU EESTES MASSACREM O SEU PRÓPRIO POVO EM SEU BENEFICIO.

FIDEL, COMBATEU-OS NUMA ALTURA EM QUE SE JUSTIFICOU E JUSTIFICA.

CHAVES COMBATE-OS, EVENTUALMENTE ATÉ PODE EXAGERAR AQUI E ALI.

LULA, É ENGENHOSO E EXTREMAMENTE INTELIGENTE, PARA ALÉM DE SER IGUALMENTE MUITO HUMANO, COMBATE-OS USANDO-OS.

Tenho dito

Ouss

#Sensei


Read Full Post »

A luta continua

Alfredo Poeiras

Read Full Post »

Hoje existem três boletins de voto a preencher.
A escolha faz-se para Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Assembleia de Freguesia, num ano prenhe de actos eleitorais haverá quem se canse de se dirigir a uma Assembleia de voto, identificar-se, pegar nos três boletins, assinalar a escolha, dobrar, entregar e recolher a identificação, haverá quem ache que não vale a pena, haverá quem  ache que não votar é um acto legitimo de demonstrar o seu descontentamento.
No entanto o Poder Local Democrático foi uma das maiores conquistas de Abril, porque sim, ainda existem conquistas ganhas naquela madrugada, até aí os Presidentes de Câmara, Vereadores, os Regedores das Freguesias eram escolhidos entre os correligionários do Governo, membros de um partido único e não eleitos.
Aqui no Barreiro, a minha terra, o Presidente da Câmara Municipal era alternadamente alguém que representava a CUF ou a CP, só assim se percebe os terrenos dados à CUF que nunca foram pagos ou facto do Barreiro ser estrangulado em fatias por linhas de caminho de ferro, por exemplo.
Desde 1976 que as populações elegem os seus representantes, homens e mulheres que vão decidir se um espaço vai ser um empreendimento imobiliário, um jardim, um pavilhão desportivo ou uma escola, gente que vai decidir se é mais importante investir na reabilitação do Parque escolar ou na renovação da rede de água e saneamento ou em espectáculos com as estrelas da moda.
Muitos desses homens e mulheres trabalham nessas áreas depois de um dia de trabalho normal, em detrimento dos seus tempos livres e da sua vida familiar.
O Poder Local Democrático é o garante do rumo individual de cada Concelho, de cada Freguesia, de cada população.
Hoje, 2009, para além de todos os Isaltinos, Fátimas e Avelinos, vão a votos pessoas que se levantam de madrugada, depois de um vendaval, para ver quantas árvores estão partidas, que correm a pintar escolas, que partem a cabeça a ver como enquadram um orçamento curto a melhorar a vida da população.
Na maioria do Poder Local Democrático é assim, pequenas batalhas diárias.
As populações recorrem ás Autarquias nas mais variadas situações, são na sua maioria assuntos, causas, problemas, dependentes do Poder Central, questões tão abrangentes como a falta de equipamentos sociais, que as Autarquias procuram resolver, muitas vezes sem verbas, sem meios técnicos ou humanos.
As Autarquias colmatam vezes sem conta as falhas, o transporte para as escolas das crianças de povoações onde deixou de existir escola, a reparação de um Parque escolar deixado ao abandono durante décadas, a reabilitação de espaços urbanos criados pela falta de planeamento e pelo crescimento desmesurado e anárquico nas grandes áreas Metropolitanas na segunda metade do século XX, a reparação de parte da rede viária nacional, o estabelecimento de parcerias na área do emprego, da formação, do apoio social, da educação especial, do apoio a idosos, a doentes mentais, a associações e colectividades de cultura e recreio, a criação de actividades de ocupação para jovens e seniores, apoio ás forças de segurança, a associações de Bombeiros, a equipas desportivas, a disponibilização de terrenos e projectos para a construção de infra estruturas no campo da saúde, do ensino, da segurança social, o tratamento de águas residuais, a recolha de resíduos sólidos e urbanos, e tantas mais coisas que não cabem aqui.
Sou Autarca, pelo menos até hoje, hoje dia de eleições pego ás 6 da manhã, ontem carreguei eu e muitos mais, urnas de voto, arrumei mesas e cadeiras, montei cabines, hoje vou calcorrear vezes sem conta a dúzia de mesas de voto, retirar percentagens, dei a cara, o corpo ao manifesto, sujeito-me hoje ao sufrágio dos meus iguais.

 

#Ana Camarra

Read Full Post »

Ouss

#Sensei

Read Full Post »

Os mais novos podem não conhecer, mas esta senhora que dá pelo nome de Mercedes Sosa, tem uma das vozes mais impressionantes e arrepiantes que alguma vez ouvi – e eu já ouvi milhares, acreditem.

A Mercedes Sosa é tão importante para a música tradicional argentina, e para a música revolucionária (a nível mundial), como a Maria Callas para a música erudita.

A letra desta canção é de autoria de Violeta Parra. Poderão saber quem ela foi clicando aqui, mas posso já adiantar que foi alguém sempre soube escrever e cantar em nome dos menos afortunados, dos mais desprotegidos, esquecidos e explorados.

Gracias a la vida é uma das canções que nos arrepia até ao fundo da alma, e nos traz à razão quando pensamos que tudo à nossa volta está mal, e que não há solução à vista. É, com certeza, uma canção de luta, de esperança, de confiança no futuro.

Meiga, mas certeira, doce, mas tão forte.

Porque a luta também se faz depois de alimentarmos a alma, de renovarmos as energias.

#Sal

Gracias a la Vida que me ha dado tanto
me dio dos luceros que cuando los abro
perfecto distingo lo negro del blanco
y en el alto cielo su fondo estrellado
y en las multitudes el hombre que yo amo.

Gracias a la vida, que me ha dado tanto
me ha dado el oido que en todo su ancho
graba noche y dia grillos y canarios
martillos, turbinas, ladridos, chubascos
y la voz tan tierna de mi bien amado.

Gracias a la Vida que me ha dado tanto
me ha dado el sonido y el abedecedario
con él las palabras que pienso y declaro
madre amigo hermano y luz alumbrando,
la ruta del alma del que estoy amando.

Gracias a la Vida que me ha dado tanto
me ha dado la marcha de mis pies cansados
con ellos anduve ciudades y charcos,
playas y desiertos montañas y llanos
y la casa tuya, tu calle y tu patio.

Gracias a la Vida que me ha dado tanto
me dio el corazón que agita su marco
cuando miro el fruto del cerebro humano,
cuando miro el bueno tan lejos del malo,
cuando miro el fondo de tus ojos claros.

Gracias a la Vida que me ha dado tanto
me ha dado la risa y me ha dado el llanto,
asi yo distingo dicha de quebranto
los dos materiales que forman mi canto
y el canto de ustedes que es el mismo canto
y el canto de todos que es mi propio canto.

Gracias a la Vida
Gracias a la Vida
Gracias a la Vida
Gracias a la Vida

Read Full Post »

Fiz este video porque:

Ainda é necessário colocar pauzinhos na engrenagem!

Ainda é necessário apelar á participação!

Ainda é necessário construir uma vila, uma cidade, um país, um mundo, em que cada rosto espelhe a igualdade, que seja uma terra de fraternidade!

E depois ainda não dissemos Adeus, dizemos que é possivél.

Eu acredito.

Há por aí mais alguns liricos como eu?

 

#Ana Camarra

Read Full Post »

O quase infinito pode caber nesta música.

Variando os contextos, da susceptibilidade de quem ouve, principalmente de quem está fora de si, procurando incessantemente o seu centro, o seu posicionamento no Universo, que anda perdido.

Talvez a maior parte.

Se certezas houvesse, num qualquer momento passado, não as teve e nas dúvidas se embrenhou, para daí renascer novamente, apalpando o desconhecido, mais certo na convicção das experiências que passou. São os ciclos da natureza, que também é humana. Fazemos todos parte de um todo, cada um na sua individualidade, suspirando um alcançar não definido.

Talvez a magia da vida possa ser isso, o incerto.

Vivemos tempos fascinantes, dizemos isto repetidamente em várias épocas.

Vivemos os verdes anos da Humanidade.

Nesses campos verdes, a Humildade, é a semente mais importante a plantar e com a força do Amor a regaremos. Seus frutos serão uma partilha de vida entre todos, moldada geneticamente por respeito da diferença, constatando que afinal somos mais iguais do que pensávamos.

Com a energia que trazemos quando nascemos e que vai sendo destruída paulatinamente por toda a envolvência social, económica e psíquica. Muitas vezes até uma questão de sorte se trata. Do lugar natal ou do berço familiar. Daí se faz a mesologia de um indivíduo e sua interpretação do mundo.

Uma nova abordagem de aprendizagem será aprender a libertar-se de novo, de desamarrar nós, partir grilhetas e arrebentar com amarras.

Não são blibios que vos libertam, histórias contadas por uns para muitos, heil’s, amen’s, alá’s, livros sagrados e avés.

Nas nossas essências já somos livres, mesmo que alguns de vós tenham baixado os braços, mesmo alguns que já vergados e vergastados pela insanidade de outros, mas que, ainda pingam laivos de vida.

Ergam-se e não tenham medo.

As cicatrizes saram.

Sonhar é permitido.

Questionar tudo é um direito.

Sendo um dever, ensinar outros.

Quanto mais consciências acordadas, melhor será o mundo que partilhamos por momentos.

Ouse e sem medo, pois é, com os erros que aprendemos.

Zorze

Read Full Post »

“Equinócio é uma palavra que deriva do latim (aequinoctium), e significa “noite igual”, e refere-se ao momento do ano em que a duração do dia é igual à da noite sobre toda a Terra. “

        primavera1  

21 de Março foi convencionada a data do início da Primavera.

Marca um equinócio, ao longo dos tempos diversos povos o celebraram à sua maneira, sempre relacionado com o renascer, com o início de um ciclo de vida depois do Inverno.

A própria Igreja não foi indiferente a tal facto ao “colar” a esta altura do ano a celebração da Páscoa, sempre ligada ao tema do renascimento.

O 25 de Abril de 1974 aconteceu no auge da Primavera, antes disso os mais esperançosos consideraram a operação de pseudo abertura do Regime como a Primavera Marcelista, não foi, continuou a manter Portugal num Inverno imenso.

A esta hora devem de estar a pensar que esta mulher é doida, provavelmente sou um bocadinho.

Mas a Primavera é a Revolução natural, a dialéctica, de um tempo frio, cinzento, chuvoso, da terra gelada, germinam sementes que crescem e furam o solo, desabrocham em gritos de mil cores, renovam-se gerações com novas crias, as flores que eram sementes começam a transformar-se em frutos, o cinzento do céu passa a azul, a terra gelada aquece.

primavera2

Neste ponto temos a urgência da Primavera, é preciso renascer!

Em Portugal temos vindo a atravessar um Inverno longo, que nos querem fazer querer eterno e inevitável. Mas não é.

É preciso renascer a esperança, a confiança e a certeza que os Invernos que nos vão impondo não são eternos.

# Ana Camarra

Read Full Post »

Older Posts »