Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘santana lopes’

     Segundo um estudo do próprio FMI, publicado em Outubro de 2010, conclui-se que «em dois anos, uma consolidação fiscal [orçamental] equivalente a 1 por cento do PIB tende a reduzir o PIB em aproximadamente 0,5 por cento, aumenta o desemprego em cerca de 0,3 por cento, e reduz a procura interna (consumo e investimento) em aproximadamente 1 por cento». Mais claro não podia ser!

Os líderes do chamado G8 sabem-no. O Presidente da República Aníbal Cavaco Silva sabe-o. Como o sabem o 1º ministro Pedro Passos Coelho e o seu ministro das Finanças Vítor Gaspar. O mesmo se aplica a todos os «nossos» governantes. Bem como à maioria dos comentadores e analistas encartados que pululam na comunicação social dominante.

E a realidade, essa chata, aí está a comprová-lo. Desde 1997 que nos andam a falar em consolidação orçamental e em sucessivos PEC como A SOLUÇÃO para reduzir o défice público. E no entanto no final de cada ciclo governativo o défice público é sempre superior. O Governo PS/Guterres deixou um défice público de 4,3% do PIB. Os Governos PSD/CDS de Barroso, Santana e Portas, de 6,1%. O Governo de PS/Sócrates de 10,1%.

Programas de austeridade sejam os PECs, sejam os orçamentos do estado, não pretendem (nem podem!) relançar a economia. E muito menos criar bases sólidas de sustentabilidade do sistema. Afirmar o contrário é estar a mentir, duma forma consciente e deliberada, com quantos dentes se tem na boca. É o próprio FMI que o afirma!!!

Depois Cavaco, Passos, Portas e Gaspar vêm afirmar, com um ar seráfico, que estão muito espantados com o aumento do desemprego em Portugal. É preciso não ter um pingo de vergonha.

Os últimos dados oficiais são de facto arrasadores. No primeiro ano de troika e de governo PSD/CDS foram destruídos em Portugal 203.500 empregos. O que significa 558 empregos por dia! No 1º Trimestre de 2012, essa destruição, acelerou-se alcançando os 810 empregos destruídos por dia!!!. E em 2012, a Comissão Europeia, nas suas Previsões da Primavera, estima que o emprego em Portugal se reduza em -3,3%. O que significa a eliminação de mais 153.800 postos de trabalho. É evidente para todos que a previsão do governo PSD/CDS de uma taxa de desemprego de 14,5% em 2012 é completamente falsa e visa apenas iludir, uma vez mais, os portugueses.

Já agora convém recordar (ou ensinar?…) ao ministro Mota Soares, essa figura armada em benemérito distribuidor de esmolas pelos pobres, que as reformas e o subsídio de desemprego não são nenhuma esmola. São um direito adquirido por uma carreira contributiva (descontos) de quem trabalha.

Especialista em Sistemas de Comunicação e Informação

In Jornal do Centro – Edição de 25 de Maio de 2012

António Vilarigues

Anúncios

Read Full Post »

«Medraria este rapaz

na corte mais que ninguém,

porque lá não fazem bem

senão a quem menos faz.»

«A Farsa do Clérigo da Beira»

Gil Vicente

A ciência deve ser acarinhada; é fruto de um longo esforço colectivo e uma das vertentes do ser humano que muito o dignifica.

Graças aos cientistas, temos uma vida mais prolongada; devemos, pois, proporcionar-lhes boas condições de trabalho, dar-lhes o nosso apoio e manifestar toda a nossa gratidão.

Quando da última mega manifestação, o meu Amigo Elias encabeçava os trezentos mil manifestantes com um cartaz, de tal modo chocante, que o procurei de imediato para lhe pedir explicações.

Tendo como referência o cartaz, a muito custo lá o vislumbrei por entre a multidão, peguei-o pela labita, arrastei-o até ao café mais próximo e, com modos de quem não está para brincadeiras, explodi: “mas que farsa vem a ser essa?

Com grande candura, voz de mártir vivendo o martírio e expressando-se com enorme naturalidade, respondeu-me que já teria sido reformado se não fosse a ciência.

Essa agora! Retorqui. O que é que tem a tua reforma a ver com o trabalho abnegado dos cientistas, para apelares a tão trágico desfecho?

Claro que morte, morte mesmo não lhes desejo, mas que parem de nos prolongar a existência; e não é porque não deseje viver muito mais.

Face à minha estupefacção, procurou esclarecer: aumentaram-nos a idade da reforma, obrigando-nos a trabalhar muitos mais anos; isto porque, segundo eurocratas iluminados, a medida foi tomada devido à longevidade de que passámos a beneficiar, devido aos enormes avanços da ciência. Os nossos governantes, bruxelo-dependentes, vão indexando o aumento da idade da reforma à longevidade que a ciência nos proporciona.

Na esteira desta filosofia bárbara, dentro de algum tempo, quando nos fizerem viver até aos cento e vinte anos cheios de implantes, parafusos, chips, próteses, pilhas e tudo o mais que até lá se inventará, seremos reformados não para podermos gozar o tempo de vida que nos restar depois de uma vida de trabalho, mas simplesmente porque estamos vivos, mas improdutivos.

Encharcados de estimulantes, com o cardápio ADN às costas, genes truncados vão-nos insuflando o soro da tristeza para não sucumbirmos com excessos de contentamento.

Reformado nestas condições não me interessa; os cientistas que vão jogar o chinquilho no adro da igreja e que nos deixem em paz!

Não deves ser tão radical, respondi-lhe para o acalmar, é certo que para a quase totalidade dos assalariados o futuro não é brilhante, mas não podemos esquecer que existem trabalhadores abnegados, democratas de elevado mérito que muito se têm sacrificado por todos nós e como prémio foram reformados muito mais cedo. Por exemplo: O socialista e fundador da UGT, Comendador Vasco Franco, aposentou-se aos 50 anos com três reformas além de carro, motorista, secretária e telemóvel e, se a ciência o proteger, pode levar mais 50 anos gozando como um nababo e rindo-se dos que nele votaram. E para não ficar a jogar às cartas num banco de jardim é hoje Secretário de Estado da Protecção Civil.

Temos também outro jovem reformado, de seu nome Santana Lopes, que continua a ser bem pago para dar espectáculo na Assembleia da República. Os media passam a esponja pelo seu passado recente, promovem-no a malabarista de primeira classe e com mais uns aninhos de Parlamento irá embolsar mais uns cobres.

Meu caro amigo Elias, não deves ser tão egoísta; pensa um pouco nos outros, principalmente nos governantes, tal como nós pensamos neles. Estás vendo toda esta gente a manifestar-se? Estão todos a pensar neles.

Todos!…

Cid Simões

Read Full Post »

334642Em 2004 José Sócrates e Santana Lopes participaram na reunião do Clube Bilderberg. Et voilá!
Foram os dois últimos primeiros-ministros de Portugal. Para mal dos nossos pecados.
Este ano, a 6 de Junho na Virgínia – USA, última e actualizada reunião do referido grupo os convidados portugueses recrutados pelo secretário técnico português Francisco Pinto Balsemão (ao que consta o real herdeiro do trono monárquico luso), foram os actuais autarcas das duas maiores cidades portuguesas. Rui Rio e António Costa. Parece que nasceu uma amizade sólida entre ambos.
Quem acredita em coincidências? Quem aposta comigo que estes dois pujés serão os nossos primeiros no curto médio-prazo?
Por isso meu caro eleitor, não se sinta frustrado. Estas coisas já estão pré-determinadas, por cabecinhas pensadoras que preferem não correr riscos e que querem mante-lo ESCRAVIZADO.

Logo se se mantiver obediente terá as suas migalhas para desfrute da família. Terá direito a um LCD, a uma PlayStation, a 15 dias no Brasil nos hotéis escolhidos pelas agências de viagens (não se deslumbre com as rabudas que lá aguardam os gringos) e a um automóvel KYA Motors amortizável mensalmente pelo o Banco que já não lhe pode devolver as suas poupanças, caso as tivesse.
Como é que Rendeiro e Oliveira e Costa usufruiriam das suas mansões com piscinas aquecidas sem o parvalhão do português para as pagar? Pois é!

No espaço lusitano houve um Juíz (Rui Teixeira – que grande serviço prestou à Nação!) que foi à Assembleia da República prender preventivamente um parlamentar do Partido Socialista, de seu nome Paulo Pedroso. Com isso tentou passar a mensagem de que ninguém estava a cima da Lei. Foi uma espécie de mini-metragem. Juíz maçarico e ainda não corporativizado, descarregaram-lhe as 1001 expediências do vai para ali a ver se eu estou lá.
O Bilderberguista, maçónico e beneficiário da árvore das patacas de Macau (e dos diamantes de sangue de Lunda Norte) – o Partido Socialista português, não teve problemas nenhuns em alterar a legislação do Código Penal Português a favor de seus militantes pedófilos e enrascados com a situação de momento. Um povo hipnotizado, impávido e sereno, assobiou para o lado e perguntava ao colega do lado se o Benfica foi roubado ou não no penálti duvidoso. Verdadeira questão nacional.

Amigo, cidadão, DESPERTA! ABRE OS OLHOS! ABRE A MENTE!

#Zorze

Read Full Post »